Programas

Worhshops

O caminho da autenticidade 
A dança entre essência e personalidade 

Embarca nesta jornada de 1 dia para recordar a sensação de nos experienciarmos além das fronteiras da personalidade e criar um parênteses nas crescentes solicitações que a vida moderna nos coloca.
Para que mudanças genuínas ocorram, possibilitando a emergência de um modo de vida regenerativo, vale a pena considerar que, talvez não saibamos como fazer acontecer, sem aceder ao potencial latente em cada um de nós e encontrando formas de conectar com Tribos nas quais podemos florescer de dentro para fora.
Neste workshop teremos como intenção reacender a capacidade para sonhar as transformações que jazem no nosso íntimo.
Usando trabalho de reflexão vamos redirecionar a tendência de nos identificarmos com a personalidade, colocando o foco na revelação da essência.
Através do Inner Dance criamos as condições para aquietar o modo “tarefa – controlo” e experienciar a inteligência auto-organizadora do nosso cérebro e sistema energético operando de forma holística, para além dos imperativos da mente pensante – racional.

Encontramo-nos na Quinta de São Miguel – Azambuja, uma pequena quintinha a 50km de Lisboa, em processo de se tornar num community building hub e ponto de encontro para quem esteja interessado em nutrir um modo de ser e estar regenerativo.

Programa

9h00 às 10h00 – chegada e conexão com o lugar
10h00 – abertura do círculo
10h30 – apresentação em jeito de brincadeira
11h45 – story telling & dinâmica de reflexão – essência
13h00 – intervalo para almoço
14h30 – despertar & energizar
15h00 – Inner Dance – Descolonizar a consciência
17h30 – encerramento do círculo

Seminários

O caminho da autenticidade
A dança entre essência e personalidade

Este seminário tem como objetivo aprofundar a intenção apresentada no workshop com o mesmo nome (ver informação acima).
É um trabalho de grupo que decorre em sessões regulares, ao longo de um mês com possibilidade de se estender de acordo com as necessidades do grupo.
É uma exploração em profundidade, às bases do nosso senso de identidade e à possibilidade de revelar qualidades incondicionadas pertencentes à nossa essência única, original. O que não é uma cópia ou um duplicado, não idêntico.
Como conhecer-se sem ser por comparação – é um processo de descoberta, revelação, emergência.
Como colocar a personalidade ao nível de uma ferramenta, que é utilizada em serviço da realização do potencial único que me é inerente, e que ganha sentido quando integrado nos sistemas vivos de que faço parte (qualquer forma de organização é um sistema vivo e dinâmico, seja uma empresa, família, equipa, etc).
O seminário tem como base um arcaboiço regenerativo, isto é, uma estrutura que serve como guia para o pensamento como processo de descoberta aberto, ao invés de modelos que visam replicar o que funcionou no passado ou noutras situações.
Cada um de nós irá beneficiar de uma atmosfera propícia para ir desvelando a sua essência única, bem como co-criar uma estrutura de suporte que fortaleça a capacidade de manifestar o potencial latente que brota dessa essência única.

          🕸️ Reacender a capacidade de sonhar
             🕸️ Mudar o foco de identificação com a personalidade, para revelar essência 
                🕸️ Experienciar a dança (entre essência e personalidade)

                                            Experimentar
                                                 Criar uma brecha no paradigma 
                                                             Expandir as caixas
                                                      Reflexão amplificada

       Interconexão (tribo)
       Consciência não local

                                                                                 Sabedoria holística + Sabedoria prática
                                                                                                                =
                                                                                                 Sabedoria paradoxal 

Sistemas vivos
        ↪️ Redefinindo propósito
                     ↪️ Sonhar o futuro 

Tod@s nós temos capacidades nas quais naturalmente sobressaimos, áreas de interesse nas quais estamos intrínsecamente motivad@s, formas de processar e dar significado às experiências que nos são únicas.
A questão crucial com que muitas vezes nos confrontamos, é a de como passar da capacidade que eu e os que me são próximos percepcionamos e sabemos existir, para tornar essa capacidade possível, ativa no mundo.

Neste seminário vamos estabelecer uma fundação prática, com vista a desbloquear a nossa capacidade, para transformar aspirações e inquietações em ação criativa.
Ao longo de 1 mês com sessões regulares online, alguns encontros em presença, e recorrendo a uma estrutura com base em princípios regenerativos, vamos escalar a nossa capacidade para assumir papéis significativos como agentes de mudança e transformação.
Juntos, vamos explorar e ganhar consciência acerca dos diferentes paradigmas que orientam o nosso modo de ver, pensar e sentir.
Para cada paradigma, serão apresentadas diferentes bases, instrumentos, direções e metas.
As sessões terão um carácter extremamente prático e aplicável à situação particular de cada participante.

Este seminário poderá interessar a pessoas que:

↪️ Ambicionam sentir mais propósito nos projetos em que estão envolvidas;
↪️ Querem iniciar um novo projeto;
↪️ Estão a pensar mudar de carreira porque querem contribuir de acordo com a sua criatividade e senso de integridade;
↪️ São agentes de mudança e transformação, e pretendem aprofundar a capacidade para impactar os sistemas nos quais operam;
↪️ Pretendem adotar um modo de vida regenerativo;
↪️ Sabem que têm potencial para contribuir mas sentem-se bloqueadas;
↪️ Têm interesse em aprofundar a sua consciência;
↪️ Concluíram a universidade ou um ciclo formativo importante e querem transformar as capacidades adquiridas em contribuição significativa;

Marca uma Sessão de Descoberta

Atividades regulares

O Inner Dance não é uma “dança” como comummente a concebemos.

É um processo que facilita o aprofundar da nossa própria consciência, através de uma jornada sonora e sensorial, que à medida que nos permitimos confiar, revela aspetos de uma inteligência inata e independente da mente pensante racional.

Habitualmente uma sessão dura entre 1h e 1h30m, os participantes estão deitados e deixam-se ir ao som da música.

Nas primeiras sessões é frequente, experienciarmos que algo está a ser reorganizado dentro de nós. Podem acontecer momentos de libertação de tensões físicas e emocionais, sonhos lúcidos, movimentos espontâneos, realizações, etc.

Com o aprofundar da prática, vai-se tornando mais evidente, a existência de uma inteligência não linear (não sujeita ao tempo) e não local (não restrita ao indivíduo).

Em certa medida é um retorno ao que é nativo, não colonizado por influências e pressões externas ao ser. Vamo-nos desembaraçando de submissões que fomos aceitando ao longo da vida, submissão a crenças, necessidades, modos de fazer, modos de nos relacionarmos, ideais…

É um processo de desorganização e reorganização, em que, se redescobre o que nos é essencial. As dependências artificiais perdem o seu efeito hipnótico, entramos em recuperação – o nosso corpo, mente e espírito regeneram-se.

                                                                                                                                        “O Inner Dance é uma adicção que rompe adicções”

Artwork by Autumn Sky

Círculos de transformação

Viver é um incrível processo de descoberta. Fazemos parte desse continuum de descoberta. Cada geração recebendo um legado da geração que a precedeu, transformando-o e legando-o à geração seguinte.
Na medida da consciência de cada pessoa, assumimos, quer queiramos quer não, o legado da nossa ancestralidade e do reservatório cultural partilhado pela humanidade. Na medida dessa mesma consciência, operamos as transformações possíveis, que a seu tempo determinarão o legado que passaremos à geração seguinte.

Cada um de nós recebeu uma perspetiva única do continuum da vida, uma forma de ver, pensar, sentir e um potencial de desenvolvimento e transformação desse mesmo continuum (mesmo que apenas me transforme a mim mesmo já estou a transformar o continuum).

A prática de sentar em círculo e estabelecer pontes intergeracionais / interculturais, é uma prática milenar pela qual podemos aceder à inteligência do continuum, integrar aspetos da nossa história partilhada, corrigir o curso de determinadas ações, encontrar o nosso lugar como membros da comunidade, desenvolver a nossa visão e voz – a nossa vida já não é algo separado da Vida.
Estamos todos juntos nesta jornada – passado, presente e futuro…

É frequente, com o passo acelerado que atualmente vivemos e com a crescente autonomia de que beneficiamos, deixarmos de tomar parte na sustentação destes círculos. Parece que se faz necessário passarmos por uma boa dose desconexão connosco mesmos, para que este retorno a casa se torne uma possibilidade.

Encontramo-nos na Quinta de São Miguel – Azambuja, uma pequena quintinha a 50km de Lisboa, em processo de se tornar num community building hub e ponto de encontro para quem esteja interessado em nutrir um modo de ser e estar regenerativo.

A partir de Dezembro expandimos o círculo para formato online.

Entra em contacto ou marca uma Sessão de Descoberta.

Retiros

Incubadora de projetos

Calendário