MentoringūüĒł2021-10-13T16:38:13+01:00

Mentoring

Abaixo são apresentados  2 paradigmas diferentes de mentoring e a forma como abordam os temas do crescimento, evolução e viver uma vida gratificante (mentoring tradicional e mentoring regenerativo).

Dependendo do back ground e da situa√ß√£o atual de cada pessoa, poderemos sentir-nos mais inclinados para uma abordagem mais convencional para criar as condi√ß√Ķes de vida almejadas, ou podemos estar √† procura de um caminho alternativo √† linha de pensamento dominante, sobre o que √© viver um uma vida plena e sustent√°vel.

Estamos a sustentar um espa√ßo, para quem esteja interessado ‚Äč‚Äčem fazer a transi√ß√£o do primeiro para o segundo paradigma, como forma de apoiar um modo sustent√°vel e curativo de nos desenvolvermos e aos projetos que dinamizamos. √Č poss√≠vel trabalhar com um paradigma ou uma combina√ß√£o dos dois, por forma a experienciar na pr√°tica e poder escolher por si mesmo a melhor forma de nortearmos a nossa vida.

‚ÄúMuitas pessoas foram mais longe do que pensavam poder ir, porque outra pessoa achou que elas poderiam‚ÄĚ. – Zig Zaglar

Se já esteve com alguém que tinha um real interesse em ouvir as suas ideias e desafios sobre a vida, foi capaz de olhar para si e para o seu potencial bruto, e além disso, tinha experiência de vida e métodos organizados para ajudar a manter a vivacidade, capacidade criativa e sustentação de relacionamentos equilibrados?

Se for esse o caso, encontrou um potencial mentor.

Se n√£o, imagine como isso poderia impactar a sua vida e das pessoas ao seu redor.

O processo de mentoria é uma relação intencional focada em promover o crescimento da pessoa como um todo, através de orientação, reflexão, intensidade e aprendizagem organizada.

A t√≥nica do trabalho √© colocada em aumentar a capacidade de apropria√ß√£o dos participantes em rela√ß√£o √†s situa√ß√Ķes em que se encontrem, provendo aprendizagem experiencial (hands-on) com uma forte componente reflexiva.

Durante a mentoria, o mentor e o mentorando desenvolvem uma relação que promove um elevado nível de suporte e intensidade, que se traduzem no avanço na vida pessoal e desenvolvimento psicossocial.

Como acontece:

1) Conectar

Normalmente, h√° uma reuni√£o inicial que ocorre de prefer√™ncia pessoalmente, para que o mentor e o mentorando se conectem e troquem as informa√ß√Ķes de base, objetivos, aspira√ß√Ķes, experi√™ncia pessoal e conhecimentos necess√°rios, a fim de perceber se s√£o uma boa combina√ß√£o para colaborar na realiza√ß√£o dos objetivos e transforma√ß√Ķes pretendidas.

2) Estabelecendo a fundação

Nesta etapa começamos a mapear os recursos existentes, forma de pensar, abordagens possíveis, prazos adequados, expectativas, estabelecer processos de trabalho e comunicação. O objetivo é traçar a estratégia inicial e estabelecer um contrato de colaboração.

3) Testando as √°guas

√Č hora de praticar deliberadamente num ambiente seguro, a fim de obter autoconhecimento sobre onde estamos na estrada, esclarecer valores, objetivos e vis√£o de sucesso.

√Č hora de evoluir velhas formas de pensamento e perce√ß√£o, a fim de explorar o potencial latente.

4) Modelagem

Depois de praticar e de ter desenvolvido a habilidade e a confian√ßa necess√°rias, estamos prontos para implementar as mudan√ßas nas situa√ß√Ķes do dia-a-dia.

Os resultados são traduzidos em feedback informativo e, quando necessário, voltamos à prática.

5) Integração

Refletimos sobre a jornada para encontrar as p√©rolas escondidas e celebrar os marcos alcan√ßados, olhamos novamente para os sonhos e aspira√ß√Ķes iniciais e perguntamo-nos o que se segue…

Mentoring regenerativo

O ponto de partida
Cada pessoa tem um papel e um lugar no mundo √† esperando de ser energizado, estamos imbu√≠dos de uma dire√ß√£o intencional para evoluirmos a n√≥s mesmos, √† hist√≥ria da vida humana e do planeta Terra. Alinharmo-nos com nossa ess√™ncia √ļnica √© o empreendimento crucial para viver com prop√≥sito, sem comprometer o nosso senso interno de integridade. Somente a partir de nosso senso √ļnico de integridade √© poss√≠vel alcan√ßar prosperidade sustent√°vel e n√≠veis de significado e compromisso com os quais a maioria das pessoas apenas sonha.
Um ser humano capaz de gerir seu próprio estado de ser, tendo consciência dos sistemas vivos mais amplos aos quais pertencemos, pode avançar indefinidamente a evolução intencional de cada sistema vivo, e a expressão do seu potencial. Este tipo de crescimento é o caminho mais certeiro para contribuir valor, a partir da nossa singularidade e essência individual, experienciando mais significado nas nossas vidas.

Um paradigma diferente
A vis√£o regenerativa do mundo √© caracterizada por pr√°ticas de desenvolvimento. Em vez de resolver problemas, preencher lacunas, desenvolver habilidades ou articular metas e prop√≥sitos, o seu conceito organizador √© fornecer aos indiv√≠duos os recursos necess√°rios para compreender e expressar as suas ess√™ncias √ļnicas. Em programas de desenvolvimento, as metas surgem se e quando uma pessoa precisa delas para se envolver mais plenamente na express√£o da ess√™ncia. Os mentores trabalham em quest√Ķes ou restri√ß√Ķes apenas dentro do contexto do que atualmente limita a realiza√ß√£o da ess√™ncia. Eles n√£o investigam as quest√Ķes, em vez disso, colocam o poder de suas pr√≥prias personalidades em desenvolvimento (a personal socializada) a trabalhar ao servi√ßo da express√£o da ess√™ncia dos mentorandos. Ou seja, o processo de mentoring √© conduzido pela ess√™ncia do mentorando, ao inv√©s da personalidade do mentor. A ess√™ncia torna-se o conceito organizador prim√°rio em todas as situa√ß√Ķes e com cada entidade envolvida.

As características nucleares do Mentoring Regenerativo
Existem três características principais que diferenciam o mentoring com base na visão regenerativa do mundo.
A primeira √© o suporte para a express√£o da ess√™ncia. A ess√™ncia, inata a uma pessoa e n√£o relacionada com processo de socializa√ß√£o pelo qual a personalidade √© formada, √© o que uma pessoa √©. Na ci√™ncia dos sistemas vivos e nas culturas ind√≠genas, cada coisa viva √© considerada √ļnica, essencialmente ela mesma. Nenhuma entidade viva √© um duplicado, cada uma √© exatamente ela mesma, √ļnica.

A segunda característica é um compromisso com a evolução das capacidades internas do mentorando, ao invés do método transmissívo de informação ou baseado em métodos e práticas profissionais. As capacidades específicas a serem desenvolvidas baseiam-se na direção que o mentorando está a perseguir. O papel do mentor é servir como recursos para elevar a capacidade de pensamento, discernimento e autoliderança do mentorando, permitindo-lhe desempenhar um papel benéfico no sistema que este procura afectar. O mentorando é apoiado como um agente de mudança na sua própria vida e no mundo em que atua.
As principais capacidades humanas a serem desenvolvidas por meio da orienta√ß√£o regenerativa s√£o: locus de controle interno, considera√ß√£o externa e ag√™ncia pessoal. O locus interno de controle traduz-se pela aceita√ß√£o total da responsabilidade pelas suas a√ß√Ķes e os seus efeitos sobre si mesmo e sobre os outros, em vez de culpar os outros e se sentir vitimizado. O √Ęmbito de considera√ß√£o observa at√© que ponto levamos os outros em considera√ß√£o na nossa tomada de decis√£o e quando agimos. Estamos a pensar principalmente ou apenas em n√≥s mesmos ou estamos a agir com compaix√£o e preocupa√ß√£o com o bem-estar dos outros?
À medida que a agência pessoal se desenvolve, passamos da confiança em fontes externas de autoridade e influência para a confiança nos nossos próprios propósitos e objetivos mais elevados.
Estas tr√™s capacidades centrais s√£o uma base para o desenvolvimento de capacidades adicionais e capacidades espec√≠ficas para as aspira√ß√Ķes profissionais e pessoais escolhidas pelo mentorando.

As capacidades humanas essenciais desenvolvidas de forma regenerativa, t√™m como base a aprendizagem autodirigida e baseada na experi√™ncia como um recurso (n√£o existem especialistas sobre a vida de um ser humano al√©m do pr√≥prio). O mentor deixa de se ver como um transmissor de conhecimento ou habilidade e, em vez disso, assume o papel de recurso para uma pessoa empenhada em desenvolver a capacidade de fazer as suas pr√≥prias avalia√ß√Ķes do que √© factual, verdadeiro ou moralmente correto.
O mentor desaparece √† medida que o mentorando se volta para si mesmo como fonte de sabedoria, aprendizagem e crescimento. O √ļnico trabalho do mentor √© ajudar o mentorando a desenvolver a capacidade de usar bem as capacidades de pensamento cr√≠tico e testar as ideias oferecidas antes de adot√°-las.
Os mentores regenerativos incentivam os mentorandos a questionar qualquer autoridade e a não adotar práticas estabelecidas sem examiná-las e testá-las. Na verdade, o papel do mentor passa a ser o de questionador socrático, trazendo a sabedoria da autodescoberta para a experiência prática do mentorando.

Ver todos os artigos

Marque uma sess√£o

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Go to Top